Beneficios e Frutos da Meditação
Respirar e Meditar

"Vem Senhor Jesus Cristo"

Respirar e Meditar

“O homem é semelhante a um sopro; os seus dias são como a sombra que passa” – Sl. 144: 4.

Respirar e Meditar

"Senhor Jesus Cristo,tende piedade de mim"

Respirar e Meditar

Meditação Cristã é uma Tradição que remonta aos primeiros séculos do cristianismo e está enraizada nos ensinamentos e exemplo de Jesus Cristo. É também chamada de Oração do Coração, Oração Contemplativa ou Oração Pura.

Beneficios e Frutos da Meditação

Beneficios e Frutos da Meditação
A Meditação Cristã é uma jornada de fé e quanto mais cedo uma pessoa começa esta jornada, mais profundo será o seu efeito.
Não há garantias quando começamos, mas pessoas que meditam por um longo tempo vêem efeitos positivos em suas vidas como resultado de sua prática diária. Algo dentro de nós muda para melhor e entramos num estado de permanente transformação.

 

Os estudos médicos mostraram que a meditação regular ajuda a adultos e jovens a relaxar e diminuir o estresse.

 
 
  • Meditação reduz os níveis de cortisol, o hormônio do estresse no corpo. (American Journal of Psychiatry, 1992 Vol 149:557-559)
  • Meditação ajuda a diminuir os sintomas de ansiedade e depressão. (American Journal of Psychiatry, 1998 Vol 155:536-542) Dr. Harold Koenig, diretor do Centro da Universidade Duke para o Estudo da Religião / Espiritualidade e Saúde, diz que a meditação "eleva a moral; diminui a agitação, solidão e insatisfação com a vida e aumenta a capacidade de relacionamento em homens, mulheres, idosos, jovens, sãos e doentes. "(citado em Modern Healthcare, 31 de Março de 2003)
  • Meditação ajuda a diminuir o abuso de substâncias. (Southern Medical Journal, 1980 Vol. 73:723-727)
  • Meditação reduz a pressão arterial. A meditação regular foi encontrada para reduzir a pressão arterial e freqüência cardíaca. De acordo com a Duke University Medical Centre, há mudanças fisiológicas que ocorrem no cérebro quando uma pessoa medita. O hipotálamo libera substâncias químicas que reduzem a pressão arterial, diminuem a tensão muscular, reduzem a taxa de batimentos cardiacos e aumentam a capacidade dos pulmões de levar oxigênio. (Saúde Modern, 31 de Março de 2003)
  • Meditação melhora o bem-estar. Seminários de Meditação sobre a Saúde Mental organizados com uma dimensão inter-religiosa pelo WCCM, mostram a importância do aspecto espiritual da meditação na melhoria do bem-estar.
  • Meditação conduz a um sistema imunológico mais saudável. Em estudos hospitalares, a meditação tem sido utilizada para acelerar a cura física após a cirurgia. Também aumenta o sistema imunológico por elevação dos níveis de interleucina-6, uma proteína do sistema imunológico envolvida no combate a uma grande variedade de doenças relacionadas com a idade. (International Journal of Psychiatry and Medicine, 1997 Vol. 27:233-250)
  • Meditação ajuda as pessoas a prestarem atenção e se concentrarem. A este respeito, a meditação tem sido particularmente eficaz em ajudar as crianças com dificuldades de aprendizagem e distúrbios de déficit de atenção e de hiperatividade. Essas foram as conclusões do escola privada Chelsea School em Silver Spring, Maryland. Depois de meditar duas vezes por dia, os estudantes tiveram maior capacidade de prestar atenção e aprender. Resultados semelhantes foram encontrados em estudos recentes de meditação em duas escolas primárias na Inglaterra. Após a meditação, as crianças mostraram uma maior capacidade de se concentrar e ouvir, uma maior auto-disciplina sobre o movimento físico (silêncio) e explosões emocionais e aumento da capacidade de lidar com distrações. (Pastoral Care, março 2001:31-35)


Quais são os benefícios da meditação?

 
- Reduz o stress e aumenta a nossa sensação de bem-estar e harmonia.
- Leva a um aumento da auto-conhecimento e auto-aceitação.
- Aprofunda a nossa relação pessoal com o nosso Deus.
- Nos ajuda a conhecer e a seguir Cristo.
- Aumenta nosso desejo de construir uma comunidade com os outros.


Meditação não é entrar em um estado alterado de consciência ou experimentar qualquer coisa fora do comum. Trata-se de entrar mais plenamente no que é comum e ordinário e, assim, descobrir a maravilha absoluta disso, a presença de Deus.

Quais são os frutos da meditação?

 

1. Senso de Admiração

Admiração é um dos dons do Espírito Santo dado a todos os cristãos no batismo. John Main salientou a importância de termos o senso de admiração das crianças. A admiração nos ajuda a ver a realidade com a perspectiva correta: nosso potencial e a grandeza de Deus.

2. Alegria

Para São Tomás de Aquino, "Contemplação consiste no simples prazer da verdade." Alegria, fruto do Espírito Santo, é um dos sinais de uma pessoa verdadeiramente espiritual. Assim como o coração de Maria se alegrou quando ela descobriu que seria a mãe de Jesus (cf. Lc 1, 47), assim descobrimos alegria ao perceber que somos templos do Espírito Santo e que Jesus habita em nós. Porque a alegria de Cristo está dentro de nós, a nossa alegria é completa. (Cf. Jn15: 11) como John Main observou, "ser é ser alegre". (O Cristo Presente)

3. Atenção / Escuta ativa

A fim de sermos atentos, temos que viver o momento presente. "Aprender a rezar é aprender a viver o mais plenamente possível no momento presente." (John Main, A palavra que leva ao silêncio).  Pére de Caussade chamou essa atitude de "sacramento do momento presente", o rabino Abraham Heschel chamou de "o eterno agora ". Quando vivemos no momento presente já não nos preocupamos com o amanhã. Como Jesus disse no Sermão da Montanha," não se preocupe com o amanhã, o amanhã cuidará de si mesmo"(Mt 6:34). Temos que deixar de lado todas as preocupações na experiência do amor de Deus por nós. (cf. 1 Pedro 5:7) Vivemos, agora, na presença de Deus. 

4. Humildade

Jesus insistiu que a verdadeira oração é humilde. "Quando orardes, não sejais como os hipócritas, que gostam de rezar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas para que outros possam vê-los." (Mt 06:05) A palavra humildade significa "como a terra '. Pessoas humildes têm os dois pés no chão. Eles sabem de suas limitações e da necessidade da graça de Deus. John Mais salientava a importância da pobreza do espirito.

5. Interioridade / Quietude

Interioridade e quietude são essenciais para a oração contemplativa. "Quando orardes, entra no teu quarto, feche a porta e ora ao teu Pai em segredo." (Mt 6:6) Como o salmista diz: "Aquietai-vos e percebei que eu sou Deus." (Sl 46 : 10). John Main explica ainda: "Na meditação, a nossa quietude não é um estado de mera passividade, mas um estado de abertura total, despertos para a maravilha do nosso próprio ser, a abertura total para a maravilha de Deus, o autor e sustentador do nosso ser e uma plena consciência de que somos um com Deus. "(A palavra que leva ao silêncio).

6. Silêncio

Jesus ensina o silêncio na oração: "e, orando, não useis de vãs repetições, como os gentios, que pensam que por muito falarem serão ouvidos" (Mt 6:7) Santo Inácio de Antioquia, disse: "É melhor ficar calado e ser real do que falar e ser irreal." Como John Main diz:" A oração não é uma questão de falar com Deus, mas de ouvir a Deus, ou estar com Deus ... Apenas no silêncio e através dele nos tornamos plenamente conscientes. "(A palavra que leva ao silêncio). 

7. Confiança/Fé

Cheios de fé as pessoas confiam que Deus está sempre com elas e sempre trabalha para o bem delas. Como Jesus disse: "Vosso Pai sabe o que vos é necessário, antes de vós lho pedirdes. " (Mt 6:8).  John Main explica: "O que Jesus está defendendo não é uma indiferença irresponsável ou fanática para os aspectos externos da nossa vida, mas ele está exortando-nos a desenvolver um espírito de confiança; de absoluta confiança, na paternidade de Deus, que não só nos criou, mas sustenta nosso ser de momento a momento. "( A Palavra que leva ao silêncio)

8. Altruísmo

A oração leva a uma forma altruísta de vida. Como Jesus nos ensinou: "Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu ." (Mt 6:10) Na oração deixamos nosso ego trás. Nós nos concentramos totalmente em Deus. "A oração de fé não consiste apenas em dizer" Senhor, Senhor ", mas na disposição do coração para fazer a vontade do Pai".  Na meditação cristã, aprendemos a esvaziar o nosso coração de tudo o que não é Deus". (John Main, O Coração da Criação)

9. Paz / Harmonia com os outros

A meditação cristã é pacífica e leva-nos a estar em paz com os outros. "Perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos aos que nos ofenderam." (Mt 6:12). Como John Main apontou, "Nós não experienciamos a paz realmente, se pensarmos nela como a cessação ou a ausência de violência. É realmente a harmonia de todas as forças poderosas que, desunidas, levam à violência. A paz não é tanto uma consolação ou uma fuga, mas sim um poder em si mesmo. "(O Cristo presente). A paz não é covarde. Trata-se de um tipo de final de coragem, firmemente baseada na fé em Deus, que leva à não-violência.

10. Unidade / comunhão com Deus e com os outros

John Main nos assegura que "Virá o dia em que o mantra deixará de soar e nós estaremos perdidos no silêncio eterno de Deus ... Aos poucos, os silêncios se tornam mais longos e estaremos simplesmente absorvidos no mistério de Deus." (O Momento de Cristo). Eventualmente, a prática da meditação cristã leva-nos a esta experiência de comunhão. Como diz John Main, "A jornada em direção ao nosso coração é uma jornada em direção a todo coração ... Nosso amor pelos outros é a única forma verdadeiramente cristã de medir nosso progresso na peregrinação da meditação." (O Cristo Presente)

11. Perseverança

Jesus nos encoraja a sermos perseverantes na oração. "Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á." (Mt 7:7). John Main, também, incita-nos a perseverar na meditação. "Tudo o que você tem a fazer é encontrar a sua palavra (mantra) e depois fielmente repeti-la. Mas não me deixe enganar você. Na verdade, para dizer a palavra toda manhã e noite, dia a dia, inverno a verão, tudo isso requer uma boa dose de coragem."(Meditação Cristã : As conversações Gethsemani) 

12. Cura / Totalidade / Paz interna

Após sua ressurreição, Jesus cumprimentou seus discípulos com a frase "A paz esteja com você." Isso significa a paz interna que flui da unidade com Deus. John Main diz: "A meditação é o nosso caminho para a paz de Cristo, porque ele habita em nosso coração e na meditação procuramos ele em nosso coração, porque ele é a nossa paz... Meditação quebra todas as barreiras criadas dentro de nós, entre a nossa vida interior e exterior e traz nossa totalidade em harmonia. "(O Momento de Cristo)

13. Gratidão

"Aprender a meditar não é apenas uma questão de dominar uma técnica, é muito mais uma aprendizagem de apreciar o que nos foi dado." (John Main, A palavra que leva ao silêncio). A meditação permite-nos ver a mão de Deus em tudo o que acontece e em cada pessoa que encontramos. E, como resultado, ficamos gratos por tudo o que Deus nos deu. Vemos tudo como um presente, pelo qual somos gratos.

14. O amor incondicional de Deus por nós

A meditação cristã nos ajuda a nos abrir ao amor de Deus. "Em união experimentamos a nós mesmos como conhecidos, amados, queridos, cuidados." (John Main, O Momento de Cristo). Nós não só percebemos que Deus nos ama incondicionalmente, também percebemos que temos sentido para Deus. 

15. Bondade/Compaixão/Empatia pelos outros

A verdadeira oração levará à ação social, relacionamentos amorosos e um maior envolvimento no mundo. Por causa de nossa oração somos fortalecidos para construir uma comunidade com os outros, para servir aos pobres e capacitar os marginalizados. 

Fonte: http://www.cominghome.org.au/

 

Como meditar?

 

 

Resumo de como praticar a meditação  Cristã.

 

Meditar é prestar atenção na sua respiração, unindo-a com uma ou duas palavras de oração, como o nome de Jesus ou qualquer frase curta da Escritura de sua escolha, que te faça sentido. É muito importante  que o centro de sua oração seja Deus Pai, Jesus Cristo e o Espírito Santo. 

Mantenha-se com a coluna reta e com os olhos fechados. Quando vierem as distrações, volte sua atenção para a sua respiração e para sua palavra.

 

1. Posição: Sugere-se que mantenha uma postura confortável, com a coluna reta, para facilitar a respiração, e os olhos fechados.

 

2. Respiração: Deve ser feita pelo nariz, de forma lenta e profunda. Ao ritmo dessa respiração, você repete um mantra (palavra), que pode ser o nome de Jesus ou qualquer frase da Escritura que te faça sentido. (Por exemplo, "Jesus" ao inspirar e "tem piedade de mim" ao expirar).

 

Sugestões de mantra: 

"Vinde, Senhor Jesus", "Purifica-me, Senhor Jesus", "Jesus, tem piedade de mim" ou mesmo "Jesus".

 

3. Distrações: Se vierem pensamentos ou imagens, considere apenas como distrações e retorne para o seu foco (a respiração e o mantra).

 

4. Frequência: Aconselha-se que a pessoa medite duas vezes ao dia, durante pelo menos 20 minutos cada. Comece com 5 minutos e vá aumentando o tempo conforme você sinta necessidade, até conseguir fazer 20 ou 30 minutos. Todo aprendizado requer muita prática. Se desejar, use o cronômetro, pois ajuda a criar disciplina.

 

5. Persevere e verá o quão maravilhoso e único são esses momentos diários de intimidade com Deus.

 

Oração de John Main para a Abertura do período da Meditação:

Pai Celeste,

Abri nossos corações para a

silenciosa presença do espírito de Vosso Filho.

Conduzi-nos àquele misterioso silêncio,

onde Vosso amor é revelado a todos os que chamam.

Maranatha.

Vinde, Senhor Jesus.

Últimas Notícias

Newsletter: